Em época de chuva forte, saiba proteger seu carro dos alagamentos

Carros ilhados em meio a enchentes são cena comum, principalmente em grandes cidades, na época do verão. Veja abaixo dicas para evitar situações mais perigosas e, se for impossível escapar dos alagamentos, como minimizar os efeitos da água que entrou no veículo.

‘Ali sempre alaga…’
Antes de tudo, procure evitar os caminhos onde sabidamente ocorrem alagamentos. Um percurso ainda que mais longo, porém seco, evitará grandes aborrecimentos. Automóvel é como relógio: ele suporta chuva, mas a maioria não resiste à imersão.

O risco de atravessar uma área alagada deve ser muito bem avaliado. Espere um ônibus ou caminhão atravessar primeiro. Além de identificar a profundidade do local, você poderá perceber a presença de valetas ou buracos, evitando surpresas no meio do caminho.

Metade da roda é o limite
O maior dano que a água pode causar no seu carro ocorre quando ela entra no motor pelo duto do filtro de ar. Na maioria dos automóveis este duto fica atrás da grade da frente, na altura dos faróis.

Portanto, metade da roda é o nível máximo recomendado para a travessia. Lembre-se: um caminhão poderá aparecer no sentido contrário e formar marolas que atingirão a entrada de ar do motor.

E se a água chegar ao motor?
O motor de um automóvel funciona comprimindo uma mistura de ar e combustível. No momento final da compressão é que a vela solta uma faísca, gerando a combustão (explosão).

Ocorre que, quando a água entra no cilindro e ocupa o lugar do ar, o pistão não consegue comprimi-la e acaba se deformando e entortando a respectiva biela, provocando o travamento do motor. Este problema é conhecido como calço hidráulico.

Calma, você tem uma chance de não danificar seu motor! Se perceber que a agua vai subir acima dos faróis, desligue o carro antes que isso aconteça, a água até poderá entrar no motor, mas, com o motor desligado, não ocorrerá o calço hidráulico.

 

Fonte:G1

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *